terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Real Life

Olhando para a página vazia na minha frente... Sei que elas precisam se preenchidas de alguma forma. Tudo oque eu mais queria é que fosse como um script, preferencialmente onde um belo roteiro de um filme de comédia romantica é escrito. Mas a vida real é cheia de surpresas, armadilhas e decepções, e as piores são as comigo mesma. Neste últimos tempos minha vida teve tantas reviravoltas, ups and downs... Coisas que certamente não planejei, mas acho que é muito pior quando as coisas ruins que se imagina que possa ocorrer, realmente acontecem da pior maneira possível. Então eu mais uma vez resolvo me fechar no meu mundo de ilusões e ficar lá até eu criar a coragem de sair e encarar a realidade novamente. Parece que tudo é tão melhor e mais fácil quando eu vou para este lugar. No seriado tem essa garota, bonita e interessante, leal e companheira. Perde pessoas importantes mas supera. Então aparece um rapaz perfeito que muda a vida dela totalmente, e se apaixona por ela e ela por ele e apesar de todas as dificuldades ele sempre está lá para protegê-la e abraça-la como se fosse o mundo. Na vida real há o mesmo estilo de garota que é sozinha, boa e de puro coração. A vida dela é um verdadeiro tédio, ela lê livros e escreve bastante. Escreve e as vezes apaga para que ninguém veja suas fraquezas. Ela perde pessoas importantes na vida dela, sofre muito; mas então descobre que é mais forte do que imaginava, e que ainda tem pessoas ao seu redor que a ama muito, o que a faz continuar tentar lutando, procurando um lugar neste mundo. Mas parece que nunca é o suficiente. Ela procura inspiração em outras pessoas, tenta mudar, tenta ser diferente - Aquilo que o mundo e todos vivem pedindo - Mas daí ela percebe que estava tentando ser algo que não é acaba se decepcionando consigo mesma. Ela se sente só, mas ninguém sabe. Todos a acham uma boa pessoa, ótima amiga e companheira, mas ela sempre está só. Ninguém a vê pelo que ela realmente é porque estão todos sempre olhando apenas a capa. Ela quer ser uma pessoa melhor, alguém que possa ser lembrada...Mas quanto mais ela procura ser alguém melhor, pior ela fica. Na vida real o belo rapaz tem consideração por ela, mas é como os outros: a vê pela capa. E como a maioria que vê um grande livro, tem preguiça de abri-lo e ler até o fim. Então lá fica ela, como mais um livro com uma capa bonita na estante como tantos outros. As pessoas só vem o que lhes é conveniente. Pelo momento, a vida de ilusões é o meu refúgio e minha prisão. Como uma torre na parte mais alta do Castelo. I really just wanted a hug. A real one.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

...

Ainda sem expiracao para escrever...

domingo, 10 de abril de 2011

Who am I?

De volta ao Brasil, depois de tanto tempo sem aparecer aqui, eis que num domingo de tarde pensando sobre a vida, me bate uma vontade de vir aqui desabafar um pouco: Onde ninguem e todos podem me ouvir...
Sao tantas coisas a se pensar, momento de decisoes. Mas ninguem a nao ser eu mesma pode toma-las. Oque eu vou ser; oque eu quero ser; quem sou eu?
Quando eu me faco essa pergunta parece que as respostas que vem de mim mesma veem sempre a me acusar; tudo porque apesar de todos os meus propositos de ano novo, de tentar ser uma pessoa melhor, fazer as coisas que eu sinto e quero fazer e nao simplesmente apenas para agradar aos outros...E Eu continuo cometendo o mesmo erro, tudo porque eu tenho medo de os outros pensarem que eu vou ser chata e antisocial. Eu sei oque eu preciso fazer, mas apesar de tudo parece que ha algo dentro de mim que mesmo sabendo, me impede.
Mas vou continuar lutando contra essa minha covardia.

Pronto. Era so' isso que eu precisava dizer.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Untitled

I feel like someone that just had a heart surgery. Such a delicate procedure: For a moment you have your heart completely exposed. Any wrong move could cause you a serious danger. After it is over, you'll eventually get a scar as an eternal reminder.
It's something I'll never forget. Yes, I opened my heart like I never did in my life. For the first time I wasn't afraid to say what I wanted to say, to expose what I felt. I never thought that someone as frivolous as I am would be capable of showing/having such feelings. I did it, and despites of all I don't regret anything. At the same time, I never felt so vulnerable...
I thought that those feelings were mutual somehow, at some point...But I was wrong. How could I be so mistaken? It never was. It seems that it's always going to be this way...
When you don't like someone, that person will be always after you...But once you start showing some feelings, the same will lose interest. The challenge is no longer interesting. Perhaps it's time to start another game, with other players.
I'm proud of myself. Now it just feels like a dream that it's gone. I'm awake and I've got lots of things to do.
I'll consider this experience as something constructive. And, that person was incredibly nice, sweet and sincere, it meant a lot to me. It'll always have a special spot on my heart.
There's no need to stay away from me. Don't be afraid.
I just needed to say this somewhere, anywhere...I chose here; where no one and everyone can read...
I feel much better now. ;o)